quarta-feira, 20 de junho de 2012

London Trip

Já estou de volta às origens e muito feliz por estes 4 dias passados em terras de sua majestade. Já ansiava por esta viagem desde Fevereiro (data em que foi comprada).
 Depois de um voo muito turbulento e muita dor de ouvidos, chegámos a Londres, e como seria de esperar tínhamos a nossa amiga chuva à nossa espera, prontinha a dar-nos as boas vindas. 
Foi um belo "shower" da estação de metro até casa, mas nada que não se resolvesse com um cappuccino caseiro e uns saborosos scones britânicos. 
O nosso primeiro dia oficial começou com uma visita às principais atracções turísticas de Londres. London Eye, Beckingham Palace, London Bridge, Big Ben, e para rematar uma visita ao Mudeu do Design de Londres onde está patente a exposição que marca os 20 anos de carreira do estilista Christian Louboutin. A exposição está super bem concebida, com vários modelos, alguns deles bastante irreverentes e que só servem mesmo para enfeitar. Infelizmente, não eram autorizadas fotografias. 
No segundo dia, começámos por visitar Candem Town, um mercado muito típico onde se vê de tudo um pouco. O mercado é essencialmente composto por barraquinhas com artigos em segunda mão, lojas vintage, das quais não me quero sequer lembrar, para evitar reviver a dor de não ter comprado nem uma das magnificas malas que por lá andavam. Outra das coisas fantásticas daquele mercado era a enorme variedade gastronómica. No meio de tanta comida, não havia um canto onde se vendesse comida portuguesa, não que eu quisesse comer um bitoque, mas é triste não ver a nossa cultura explorada em locais como estes. Acabei por optar por paquistanês, uma espécie de wrap com galinha, queijo, vegetais, molho de iogurte e molho picante (atenção, é difícil perceber o inglês de certas pessoas, pelo que eu confundi: spicy sauce com cheese sauce). Estava muito bom, mas da próxima vez que comer algo semelhante, vou-me forrar com guardanapos. 
No domingo, fomos passear às docas de Santa Catarina, uma espécie de Vilamoura lá do sítio. Seguimos para Nothing Hill e para o mercado de Portobello, muito semelhante ao de Candem Town, mas bastante mais calmo e bonito. 
O nosso dia terminou com uma visita de 90 minutos a Portugal aka Stockwell, um bairro muito TUGA! Vimos a nossa selecção a ganhar à Holanda ao sabor de uma bifana, e de um Compal! HAVIA COMPAL!! O momento alto foi mesmo beber um café Delta feito pelas mãos de um português que realmente sabe o que é um café. Aqueles ingleses precisam de aprender umas coisas connosco, porque naquela terra café de qualidade é coisa que não existe. Na rua, os carros apitavam com toda a força, as pessoas gritavam PORTUGAL e as bandeiras simbolizavam o orgulho da nossa gente, que de alma e coração nos representa lá fora. A noite terminou num pub, que serve de restaurante, bar e discoteca. Foi a noite mais louca da minha vida: enquanto que em Portugal às 23h00 ainda estaríamos em casa a comer e a beber, ali já eu estava a dançar freneticamente. Enquanto que à meia noite e meia ainda iria para um bar qualquer, ali o pub estava a fechar. Estes ingleses são muito póneis! Mas esperem, a parte boa foi mesmo quando o cantor da banda amadora que actuava naquela noite perguntou se havia portugueses ali algures e nós, quatro almas tugas, gritámos que nos fartámos, de tal maneira que ficou tudo a olhar para nós. 
 A segunda feira chegou e com ela um acumular de dor de pés, pernas, e muitas horas de sono em falta. Foi um dia leve, para descansar e relaxar, em zonas menos turísticas e por isso mais calmas. 
Visitámos a vila de Greenwich, onde se encontra a linha do meridiano. Do parque de Greenwich tínhamos uma vista fantástica de Londres, e é também onde serão realizadas algumas provas dos jogos olímpicos. 
Para terminar em bem a nossa viagem, jantámos num típico pub inglês em Leicester. 
A minha review final é mais que positiva. É uma cidade cheia de história, onde quase tudo é velho, e onde a arquitectura dos prédios ainda reflecte a 2ª Guerra Mundial. A cada esquina há algo típico que nos encanta, já para não falar da educação e cavalheirismo dos ingleses. 
A viagem para cá foi basicamente feita a tentar descobrir onde estávamos. Devido ao céu limpo, voámos muito baixo, portanto das 2h30 de viagem, acho que só durante meia hora é que não vi terra ou mar. Tenho quase a certeza que vi os Pirenéus ou os Picos da Europa, e até ver a ponte Vasco da Gama, achava que estava em Santarém (este pensamento permaneceu durante uns bons 15 minutos). A aterragem foi a melhor que já tive, porque o nosso querido piloto fez algo que costuma ser histórico: dar a volta à cidade, sobrevoar a praia da Costa da Caparica e aterrar. Por momentos esqueci que estava a voltar da cidade fantástica que é Londres, para dar lugar ao sentimento de alegria que é viver neste país (apesar de tudo). Juro que me vieram as lágrima aos olhos, talvez pelas saudades de Lisboa, talvez por ser nostálgico, ou talvez por ser simplesmente a cidade mais linda do mundo. Tenho dito. 
Agora só sei que tenho de voltar a comer decentemente, porque a "muffin season" já chegou ao fim. 












2 comentários: